Somos um emaranhado de crenças e valores. Quando falo em crenças, não me refiro as de cunho religioso, mas sim, aquelas que guiam nossa tomada de decisão sobre tudo na vida. A vida é fácil (ou difícil)! Os relacionamentos só mudam de endereço! O dinheiro não dá em árvore! Vence na vida quem cedo madruga! Se o dinheiro entrar pela porta, o amor sai pela janela! Este é um Planeta de provas! A felicidade só é alcançada por alguns!
Todas estas frases, nós muitas vezes ouvimos quando crianças por aqueles que nos criaram ou educaram. Fomos sendo moldados por crenças e valores de outras pessoas e nos pareceu correto seguirmos este pensamento para seguirmos nossa vida.
Mas pare e pense por um momento. E se você pudesse fazer diferente? E se você pudesse rever tudo sobre o que você pensa sobre a vida, dinheiro, trabalho, relacionamentos, saúde, clientes, etc., buscando sua própria forma de pensar e agir? Harry Palmer já diz ” crenças são as lentes coloridas que filtram tudo o que existe, o que desejamos experimentar”.
Como uma crença que nos limita é formada, de modo geral? Ela utiliza as informações que recebemos de terceiros, quando ainda estávamos criando um sistema que nos informava o que nossas experiências significavam, onde muitas vezes, não tínhamos idade suficiente para tomarmos nossas próprias decisões. Tomando emprestado do outro, o que ele pensa sobre…. foi lá… temos uma crença formada.
Por qual motivo, na maioria das vezes, é desafiador mudarmos crenças? Pelo fato de que as informações recebidas podem ter sido dados por nossos pais, avós, professores de referência, um líder que admiramos, ou seja, por pessoas que temos em alta conta. E revermos uma crença passada para nós é quase como trairmos esta pessoa. Em outros casos, o que nós acreditávamos, nos ajudou em uma etapa da nossa vida e acabamos ficando com a sensação de que nos ajudará sempre.
Assim, agora podemos questionar: – você quer ser opção ou segurança? Opção de ser diferente, fazer o seu caminho, escolher deliberadamente qual a crença e os valores que te representam? Este é um caminho mais tortuoso, que te leva constantemente ao autoconhecimento e reflexão pessoal, sobre o que você pensa a respeito de tudo. Ou você quer viver na aparente segurança de que o futuro será igual ao passado? Está é uma escolha pessoal. Há muitos anos eu venho numa busca de ser opção e posso dizer que estou conseguindo.

Tamara Karawejczyk- instrutora da Formação em Coaching

×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale pelo Whatsapp